O grupo de teatro Palhaços para Sempre está completando 10 anos de dedicação a arte do palhaço neste ano de 2010 e pretende comemorar em grande estilo remontando espetáculos, ministrando oficinas e palestras. A participação na III Mostra de Circo da Bahia a convite da Escola Picolino de Artes do Circo abre caminho para esta celebração.

Fundado por Demian Reis, Felícia de Castro, João Porto Dias, Flavia Marco Antonio e João Lima em 12 de Fevereiro de 2000, na cidade de Salvador, na Bahia, o grupo surgiu a partir do VIII Retiro de Clown e o Sentido do Cômico, o último ministrado pelo Lume Teatro (Núcleo de Pesquisas Teatrais da Unicamp).

Em seus dez anos de trajetória, consolidou-se através da pesquisa da arte do palhaço e criou os espetáculos Ato de Clown, Bafo De Amor, Jardim (prêmio duplo de melhor atriz no XII Festival Nordestino de Teatro), Supertezo, Tataravó (parceria com ator Alexandre Luis Casali e músico Celo Costa), recriou números clássicos e ministrou oficinas.

O Palhaços para Sempre participou de festivais nacionais como Riso da Terra (PB) e Anjos do Picadeiro (RJ) e internacionais como o Festival de Edimburgo (Escócia 2008) e o Festival de Aurilacc (França 2004), e teve a oportunidade de estudar com Ricardo Puccetti, Carlos Simioni, Eugenio Barba, Luis Carlos Vasconcelos, Leris Colombaioni, Ângela de Castro, Jango Edwards, Amir Haddad, Frazer Hooper, Chacovacci, Doutores da Alegria, Jon Davson, Tadashi Endo, Thomas Leabhart, entre outros.

Atualmente o integrante Demian Reis desenvolve pesquisa de doutorado sobre palhaçaria no Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas da UFBA.

Anúncios